Digimon Special Live no Anime Friends 2014

publicado em  22.7.14

O Anime Friends é um evento de Animes, Mangás e cultura oriental, internacionalmente conhecido e muito procurado, em especial pelo público latioamericano, que costuma vir até São Paulo exclusivamente para o evento.
Esse ano temos a 14ª edição do Anime Friends e o evento cresceu junto com seu público: passou a englobar muito mais do que as animações orientais e a trazer atrações de todos os tipos. Em especial, o evento começou a nos brindar com excelentes atrações ano após ano - e dessa vez não poderia ser diferente.

Para o primeiro domingo do Anime Friends 2014, tivemos um "especial de Digimon" com os cantores Ayumi Miyazaki, Takayoshi Tanimoto e Koji Wada (que, por problemas de saúde, não pôde comparecer - mas nos gravou uma mensagem e foi amplamente homenageado).
No mesmo palco brilharam a Banda Wasabi, Ricardo Cruz, Oreskaband e outros grandes grupos famosos no mundo otaku. Mas foi com Digimon que a noite foi encerrada - e foi com Digimon que os fãs mais ávidos preencheram o último domingo, 20/07/2014.


2ª Parte: Meet and Greet

É verdade que muitos fãs das séries japonesas viajam até São Paulo para curtirem tudo o que o Anime Friends pode oferecer. Mas há aquele seleto grupo de fãs que passou o último domingo com um único plano em mente: o show de Digimon. A Yamato, organizadora do evento, permitiu aos que pagassem "um valor adicional" o direito de cumprimentarem pessoalmente o Tanimoto (ou Tani, pra facilitar) e o Ayumi, num momento chamado de Meet and Greet. E assim, desde às 13h, todos correram para garantir o crachá que dava acesso ao local onde os cantores nos aguardariam, embora só fossem chegar às 15h30. Não que tenha sido tarefa difícil: apesar da ansiedade, a fila para encontrar os cantores estava ao lado do Palco principal, permitindo que todos curtissem os shows que estavam rolando durante a tarde do evento.

É claro que ninguém pensou nos shows quando eles chegaram: Ayumi e Tani sentados na frente de uma fila de fãs ansiosos para conhecê-los (ou revê-los, como no meu caso e de muitos outros ali).
Ambos foram recheados de presentes de diversos fãs e, inclusive, receberam presentes especiais de grupos de Digimon muito bem representados no Brasil. Acredito que eles jamais esquecerão nosso público só pelo carinho demonstrado ali. Dizer que não são simpáticos seria mentir. O Tani, inclusive, acenou pra mim quando me viu na fila (será que se lembrou do último presente que eu lhe dei, em Janeiro?) e o Ayumi foi igualmente sorridente. Quando os cumprimentei, troquei algumas palavras em inglês e japonês e eles responderam sem problemas. Infelizmente, não dava para conversar por muito tempo ali, mas foi tempo suficiente para uma amigável troca de palavras, um abraço dos cantores, uma foto e um cartão com seus autógrafos. Saindo dessa seção chamada de Meet and Greet, todos que haviam comprado "Hotzone" puderam se dirigir ao palco para aguardar o momento mais esperado do dia.
Crachá de acesso ao Meet e Hotzone     


3ª Parte: O Show

A Hotzone é a área mais próxima ao palco em que o público pode ficar. Pode-se dizer que é um "VIP", ou seja, um preço adicional para ficarmos pertinho dos cantores durante a apresentação. Como teríamos vários shows durante todo o dia, seria muito arriscado não esperar direto ali até a hora do show - e foi o que fiz. Desde às 16h, fiquei ali na Hotzone curtindo tudo o que rolava no palco, e as horas foram passando... Banda Wasabi, seguida do Ricardo Cruz (cujo novo álbum, On the Rocks, será lançado ainda esse mês e seu clipe em Setembro, no maior estilo "Tokusatsu" aqui no Brasil). Tivemos as animadíssimas (e bota animada nisso!) Oreskaband, uma banda somente de mulheres com uma energia sem fim.

Banda Wasabi:

 Oreskaband:

Enquanto esperávamos o show de Digimon, logo após a Oreskaband sair do palco, todo o público cantou, junto com os apresentadores do evento, as músicas Butterfly e a versão nacional de The Biggest Dreamer para acalmar os ânimos durante a espera. A energia estava imensa, o frio estava de doer, mas ninguém ligava pra isso.


Então, no telão ao fundo do palco, Koji Wada aparece para nos deixar uma mensagem. Triste, ele se desculpa por não estar presente, confirma que é por seu problema de saúde e pede ao Tani e Ayumi que nos deem o "maior show de Digimon de todos os tempos". O público aplaudiu.


E então...
Beat Hit! Ouvimos o começo da música de "evolução de DNA" e o Ayumi entra no palco, animado como sempre, cantando junto ao público.



 Em seguida, tivemos a entrada do Tani com One Vision, música da "evolução da Matriz".



O Ricardo Cruz subiu ao palco e auxiliou os cantores traduzindo para o português tudo o que nos diziam. Legal foi quando Tani e Ayumi tiraram "jo-ken-pô" para ver qual dos dois continuaria no palco: Tani ganhou e deu continuidade ao show.

Tani já havia dito que não tinha muitas músicas de Digimon cantadas por ele, e pediu a todos para que o deixassem cantar alguns outros sucessos também. E assim seguimos o show com Dragon Soul, Gekiranger, Yeah! Brake! Care! Break, We Are Xros Heart ver. X7, Fire (cover do Koji Wada) e a abertura da nova temporada de Dragon Ball Kai: Kuu-Zen-Zetsu-Go, pela primeira vez ao vivo no Brasil. Um momento legal foi quando o Tani nos ensinou a 'coreografia' de Yeah! Brake! Care! Break!, em que deveríamos lançar um 'kamehameha' de energia para o Koji Wada, "enviando" nossos desejos de cura para ele. E, com vigor, assim o fizemos!

Dokkan Dokkan Paradise!

Tani saiu e no seu lugar tivemos o Ayumi, que nos agraciou com The Last Element, Break Up!, Omoide no Mukou, Tokusou Sentai Dekaranger (sendo essa a única música cantada por ele que não era de Digimon), The Biggest Dreamer e, por fim, Brave Heart. Ponto alto foi quando ele pegou um Digivice e, depois, um Culumon da plateia e começou a brincar no palco com ambos (acho que o baixista levou um susto quando o Ayumi colocou o Culumon no ombro dele, e nós, bom, rimos!).

"Wanna be the biggest dreamer..."

Com o evento chegando ao fim, a tão esperada Butterfly foi atrasada por uma penúltima, porém bem-vinda música. Durante o show, o público pediu que cantassem "Target", mas os cantores se desculparam uma vez que não haviam se preparado para essa música.

Mas, no finalzinho, eles improvisaram: Tani e Ayumi cantaram Target - Akai Shougeki de presente para os fãs! Em seguida, tivemos a lendária Butterfly na voz dos dois juntos ao Ricardo Cruz. Ponto alto para as bandeiras do Brasil (assinadas pelos fãs!) que eles receberam e usaram durante o final do show.

Ayumi, Tanimoto e Ricardo Cruz ao final do show.

O show se encerrou com aplausos calorosos e um público feliz (e cansado! Quantas horas de pé, mesmo...?). Agora, continuamos a torcer pela recuperação do Wada Koji e que na próxima vez, os três estejam aqui para nos dar um show ainda mais lendário!
Comentários
Duarte  

Poste mais vídeos!